Notícias

23/11/2017

Brigada Militar, Denarc e profissionais da área hospitalar debatem medidas de segurança

Encontro é resultado de aproximação entre instituições de saúde e órgãos públicos de segurança 

 

Cerca de 50 profissionais que atuam nas áreas de gestão de segurança dos hospitais da capital gaúcha participaram, quarta-feira (22), no SINDIHOSPA, do 2º Encontro sobre Segurança nas Instituições de Saúde. No encontro, que contou com apresentações de lideranças de órgãos públicos, foram debatidas medidas preventivas e ações coordenadas para minimizar ações criminosas no ambiente hospitalar. 

 

Um dos destaques da programação foi a palestra "Vulnerabilidades e Contra-Medidas de Inteligência", ministrada pelo major Alexander Pereira Cardoso, chefe do Serviço de Inteligência do Comando de Policiamento da Capital. Ele detalhou a dinâmica de operações da corporação, com ênfase no processamento de dados, e alertou sobre a importância da criação de uma cultura de segurança dentro das instituições. "Estar livre de riscos é uma utopia, o objetivo é sempre minimizá-los, e o segredo para isso é a prevenção", aconselhou. 

 

  
Major Alexander tratou de "Vulnerabilidades e Contra-Medidas"   Ademir Rama (dir.) apresentou trabalhos realizados pelo comitê


Para além da integração das unidades de policiamento com ambiente hospitalar, ele sugere também uma ampliação dos investimentos em vigilância privada e tecnologia. Entre os métodos fundamentais, citou crachás de acesso restrito; equipamentos como câmeras e dispositivos para o bloqueio de entradas por via remota; protocolos internos; identificação e cadastro de veículos e visitantes. "Estabelecer senhas e códigos que evitem o pânico e sejam facilmente reconhecidos pelo público interno também pode ser útil em momentos decisivos", complementou.

 

Delegado do Denarc diz que hospitais são "áreas sensíveis" 

 

"Tráfico de drogas e seu enfrentamento na área hospitalar" foi o assunto debatido pelo delegado Mário Souza, diretor de Investigações do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Segundo ele, a relevância do tema está justamente ligada ao "aspecto democrático da droga", que não escolhe meios específicos de difusão. "Todos que estão aqui devem ter pelo menos um amigo, um colega de trabalho ou conhecido que já foi ou é usuário. E sabemos dos prejuízos que isso traz, seja em um ambiente público ou privado, como é o caso da família", disse. 

 

  
Palestra "Tráfico de drogas e seu enfrentamento na área hospitalar"   Delegado Mário Souza, diretor de Investigações do Denarc

 

Ele citou exemplos de problemas ocorridos em instituições de saúde. "A droga é a mola propulsora do crime organizado e pode estar em qualquer lugar", avaliou. Pontuando que todo hospital deve ser considerado uma “área sensível” para consumo e tráfico, ele sugere que prevenção e medidas de repressão sejam inseridas no planejamento estratégico das instituições. Por isso, são importantes ações coordenadas para lidar com usuários, sejam pacientes ou colaboradores. 

 

No início do encontro, o coordenador do comitê de Segurança Física e Patrimonial do Sindicato, Ademir Rama, ressaltou a aproximação da entidade com as forças de segurança de Porto Alegre, que vem sendo realizada desde junho deste ano. "Milhares de pessoas circulam diariamente pelos hospitais e isso expõe profissionais, pacientes e demais visitantes a roubos, furtos, confusões e outros crimes ainda mais graves como extorsões e até roubo de crianças. Juntos, pretendemos buscar a segurança de todos, empregando recursos que garantam a integridade pessoal e patrimonial", expôs. 

 

O encontro contou ainda com um painel sobre "Arquitetura da Segurança", com Aramis Mundel, do Hospital Moinhos de Vento; Charles Baptista Lemos, da Santa Casa de Misericórdia; e novamente Ademir Rama, que também é chefe do Serviço de Logística e Segurança do Hospital de Clínicas de Porto. Raphael Lopes, gerente de Negócios da Digifort, patrocinadora do evento, apresentou inovações da empresa, como sistemas de reconhecimento facial e de análise de vídeos. Por fim, Sandro Meneses, diretor da TIAT - Treinamento, Inteligência, Aprimoramento, Técnicas e Soluções falou sobre “Gestão de Segurança”.

 

Encontro foi promovido pelo Comitê de Segurança Física e Patrimonial do SINDIHOSPA