Notícias

07/05/2018

Profissionais da saúde atualizam informações sobre cuidado e segurança do paciente

Evento teve lotação máxima.

 

A lotação máxima na segunda edição do Seminários de Gestão em 2018 mostra o elevado grau de interesse de profissionais e gestores da área da saúde nos assuntos apresentados. Organizado com apoio do Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (SINDIHOSPA) e da Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (AHRGS) pela Federação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (Fehosul), o encontro realizado na tarde do dia 4 de maio na capital teve como tema Segurança do Paciente e Riscos Assistenciais. 

 

O presidente do SINDIHOSPA, Henri Siegert Chazan, fez uma comparação com aviação para a área da saúde sempre aprimorar seus métodos. Chazan lembrou que os conceitos de check-list, comunicação integrada e gerenciamento de equipes são adotados para um voo decolar e pousar tranquilamente. 

 

– A análise de acidentes aeronáuticos, por exemplo, existe mais para entender o porquê do acidente do que uma medida punitiva. A ideia é evitar a sua repetição – comparou o presidente do SINDIHOSPA.

 

 

Cláudio Allgayer, presidente da Fehosul; neurocirurgião Eduardo Paglioli; Henri Siegert Chazan,

presidente do SINDIHOSPA; e Flávio Borges, diretor executivo da Fehosul.

 

O presidente da Fehosul, Cláudio Allgayer, disse que o cuidado com o paciente está se disseminando no mundo há quase 20 anos, a partir de estudo divulgado pelo Instituto de Medicina, nos Estados Unidos. Conforme Allgayer, metade dos inscritos nesta edição do Seminários de Gestão vem de instituições, “o que mostra a preocupação delas para com o tema”.

 

– Cada participante será um multiplicador em potencial dos conhecimentos aqui mostrados – destacou o presidente da Fehosul no evento realizado no Hotel Continental, em Porto Alegre.

 

Logo após a abertura, a superintendente Assistencial do Hospital Moinhos de Vento, Vânia Rohsig, apresentou a elaboração, o desenvolvimento e a concretização do Projeto Paciente Seguro. Como instituição filantrópica, o Moinhos de Vento transforma recursos de impostos em projetos para serem adotados em instituições com atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

Vânia Rohsig, superintendente assistencial do Hospital Moinhos

de Vento, apresentou os resultados do Projeto Paciente Seguro.

 

O Paciente Seguro uniu 15 instituições públicas de todas as regiões do Brasil para a implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente. Desenvolvido em parceria com o Ministério da Saúde e coordenado pelo Hospital Moinhos de Vento, a iniciativa oferece treinamento, aprimoramento das práticas assistenciais e a organização de metodologias para o fortalecimento de uma mudança cultural com a finalidade de haver um cuidado melhor e mais seguro dos pacientes. 

 

– É compensador ver o alcance nacional que se tem com um projeto de um hospital aqui no Sul – disse Vânia, mostrando para a plateia um mapa do Brasil onde estão indicadas as instituições participantes.

 

Conforme a superintendente assistencial, os 15 hospitais tiveram melhorias em seus protocolos. Vânia apresentou gráficos com os avanços nos indicadores para todos comprovarem as conquistas. Fotos de antes e depois de um mesmo ambiente hospitalar, como farmácias, também deram uma noção de como a ação faz a diferença. Onde anteriormente reinava a desorganização agora estava tudo acondicionado em compartimentos adequados, seguros e corretamente identificados. 

 

– São procedimentos simples, sem muito custo, que ajudam a garantir o atendimento seguro – disse a superintendente.

 

Na próxima etapa do Paciente Seguro, cada um dos 15 hospitais selecionados vai ser responsável por disseminar a metodologia para mais três, o que resultará em 45 instituições no país.

 

– Quando a gente enxerga o outro fazendo melhorias, a gente consegue ver que dá para melhorar o atendimento – acrescentou.

 

Cassiana Gil Prates, coordenadora de Gerenciamento de Riscos do Hospital Ernesto Dornelles,

palestrou sobre as experiências da instituição na busca pela cultura da segurança do paciente

 

O tema deste Seminários de Gestão também é discutido nesta semana no The International Forum on Quality and Safety in Healthcare, realizado em Amsterdam. Para apresentar as mais recentes novidades no assunto, Fernando Torelly, diretor executivo Hospital Sírio-Libanês (São Paulo), presente no evento na Holanda, participou do encontro em Porto Alegre por videoconferência. 

 

Conforme ele, entre os principais temas abordados no encontro mundial está a necessidade de maior engajamento das equipes e a integração de todos no processo de cuidado do paciente. Também não necessárias simplificações de processos e, “principalmente, uma revisão do modelo de liderança que temos, aproximando líderes de pacientes, aproximando colaboradores de seus supervisores e fazendo todos se tornarem uma única equipe em prol da qualidade e da segurança do paciente”.

 

Outro tema abordado no encontro na Holanda e informado por Torelly é que para qualificar a segurança e o cuidado do paciente é necessário que direção de instituições, médicos, enfermeiros e gestores fiquem todos muitos próximos com a finalidade de simplificar processos e reduzir as dificuldades da operação. 

 

 – Um dos aprendizados que vamos levar daqui é a necessidade de pensar o sistema de saúde como um todo e a reorganização de todos os nossos processos. Não adianta cada organização querer buscar apenas suas melhorias sem que possa haver uma grande discussão.

 

O próximo Seminários de Gestão será em 15 de junho, com o tema Qualidade e Certificação em Saúde.